segunda-feira, 22 de setembro de 2014

PlayStation domina premiação pós TGS com oito exclusivos

http://img.ibxk.com.br//2014/09/22/22132403367202.jpg?w=1120&h=480&mode=crop
Tradicionalmente, após a realização da feira TGS (Tokyo Game Show), a Computer Entertainment Supplier’s Association se reúne para decidir quais dentre os produtos apresentados merecem o prêmio da Japan Game Awards “Future Division”. Na votação deste ano, seria difícil ignorar a predominância da Sony — que acabou emplacando oito títulos exclusivos na lista.
São elegíveis para o prêmio quaisquer jogos ou produtos apresentados durante a TGS. Os votos são coletados entre os visitantes durante os três primeiros dias da feira. Posteriormente, um comitê se reúne para escolher os vencedores — com o critério de “maiores promessas para o futuro”.
Confira abaixo o rol completo dos ganhadores (não se trata de uma ordem, já que todos são considerados de “igual mérito”):
  • The Legend of Heroes: Sen No Kisekii 2 (PlayStation 3/PlayStation Vita)
  • The Order: 1886 (PlayStation 4)
  • Kingdom Hearts HD 2.5 Remix (PlayStation 3)
  • God Eater 2 Rage Burst (PlayStation 4/PlayStation Vita)
  • Psycho Break aka The Evil Within (PlayStation 3/PlayStation 4/Xbox 360/Xbox One)
  • Tales of Zestiria (PlayStation 3)
  • Phantasy Star Nova (PlayStation 3)
  • Bloodborne (PlayStation 4)
  • Metal Gear Solid 5: The Phantom Pain (PlayStation 4/PlayStation 3/Xbox One/Xbox 360)
  • Monster Hunter 4 Ultimate (Nintendo 3DS)
  • RYU-GA-GOTOKU 0 Chikaino Basho (PlayStation 4/PlayStation 3)
  • Oculus Rift (PC)
Como se vê, dois 12 ganhadores, oito são títulos exclusivos para plataformas da Sony — incluindo ainda os aguardados Bloodborne e The Order: 1886, dois títulos que, espera-se, devem trazer novo gás para o PlayStation 4. Ademais, há ainda um título do 3DS, enquanto que o Oculus Rift aparece representando os jogos para PC. Por fim, as plataformas da Microsoft acabaram listadas apenas em propostas multiplataforma.
Em tempo: vale notar, entretanto, que a Nintendo tradicionalmente não participa da TGS — de forma que os seus títulos proprietários não são elegíveis para a premiação.
FONTES
Postar um comentário