quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Windows Phone pode ter mais chances na disputa contra Android

Android é um OS extremamente popular por causa das facilidades que sua desenvolvedora, a Google, ofereceu para as empresas que quisessem usar sua criação como plataforma.
Porém,  muitas dessas companhias não tem acesso a várias ferramentas essenciais do sistema, como a loja Google Play, porque a Google cobra uma taxa por esses recursos — o que, no fim das contas, não chegam a desanimar marcas como a Xiaomi e Micromax de optarem por ele.
Acontece que a Microsoft, observando o sucesso do sistema operacional mobile mais popular do mundo, parece estar determinada a mudar o jogo através de novas políticas que tornem mais barato para as companhias o lançamento de seus smartphones, tablets e até computadores baseados em Windows.
Segundo o site Windows It Pro, a estratégia da Microsoft começará com as fabricantes de hardware, as mesmas companhias que abandonaram o Windows no mercado de smartphones para abraçar o Android. A empresa está acabando com taxas de licenciamento para dispositivos com telas de menos de 9 polegadas que usem seu sistema como software base.

Outras questões

Isso certamente fará com que a Microsoft ganhe mais atenção das fabricantes e faça várias delas aderirem ao Windows Phone, porém algumas questões ainda permanecem. Uma delas é saber se os consumidores vão de fato querer o Windows, visto que muitos já estão bem acostumados com o Android.
A Huawei, por exemplo, teve de permanecer utilizando o OS da Google, pois não encontrou evidência alguma de que havia demanda para o Windows Phone. Richard Yu, um dos figurões da companhia chinesa, disse que eles tentaram usar o sistema da Microsoft, mas que “tem sido difícil convencer os consumidores a comprarem um celular com Windows”.
Infelizmente, falta à Microsoft propostas um pouco mais tentadoras para fazer com que o Windows Phone “pegue” por aí. Isso não deveria ser difícil, já que se trata de um sistema que está longe de ser ruim — aliás, fizemos uma superanálise com o novo Nokia Lumia 930, que utiliza o Windows Phone e tivemos boas impressões.
A Microsoft parece determinada e seria interessante ver uma disputa mais equilibrada no segmento de OS para dispositivos mobile. Mas só nos resta aguardar e ver quais consequências essas facilitações dadas pela empresa vão gerar nas fabricantes de smartphone.
FONTE(S)
Postar um comentário